Yoga

yoga-energia

Yoga é uma prática milenar que, através dos ensinamentos e das técnicas utilizadas, nos direciona ao autoconhecimento. A palavra yoga origina-se da raiz sânscrita yug, que significa unir. O yoga é, portanto, a união de corpo, mente e espírito de forma integral e a conexão desta unidade com uma consciência universal superior.

Na prática de yoga trabalha-se com a respiração, movimentos corporais, meditação, relaxamento, entre outras técnicas que propiciam bem estar e equilíbrio para o corpo físico, mental e emocional. Trata-se, portanto, de um movimento de libertação e conexão com a nossa própria essência.

De acordo com Marcia de Luca e Lucia Barros, a prática de yoga pode proporcionar inúmeros benefícios, tais como: equilíbrio da produção hormonal, redução da pressão sangüínea e níveis do colesterol, melhoras no padrão de sono, fortalecimento do sistema imunológico, aumento da capacidade de concentração e criatividade, desenvolvimento de músculos e ideias mais flexíveis, melhorias na qualidade de vida.

Os asanas ou posturas corporais do yoga atuam nos vários sistemas do corpo, aumentam nossa vitalidade, promovem flexibilidade e tonificam músculos, glândulas e órgãos internos. Para ser considerado asana, entretanto, é necessário que a postura seja executada com atenção e intenção. Um mergulho profundo e consciente no próprio corpo, guiado por um instrutor bem preparado, pode abrir portas para uma comunicação íntima com órgãos e células, ampliando a conexão plena com a própria essência.

Os pránáyámas ou respiratórios são capazes de promover saúde e consistem no elemento básico de toda a prática. Há respiratórios específicos para objetivos variados, como acalmar, refrescar, concentrar, promover a limpeza dos canais energéticos, estimular o sistema endócrino, etc. Executando adequadamente os respiratórios, amplia-se a capacidade de trazer e absorver prana – energia vital – por cada célula do corpo, promovendo assim ganhos significativos em nossa saúde e bem estar.

O yoganidra ou relaxamento tem como objetivo liberar as tensões, descontraindo todo o nosso corpo físico, mental e emocional. Neste momento todas as informações trabalhadas durante a prática podem ser assimiladas e processadas pelo organismo, pois nos encontramos em um estado de maior receptividade

Por fim, a meditação tem como requisito essencial a concentração e no yoga o seu treino é contínuo. A cada técnica executada há o apelo a trazer a consciência para o momento presente. À medida que mergulha-se mais fundo no estado de concentração, as possibilidades de ingressar na meditação se ampliam e passamos ao aquietamento mental. Neste estágio ampliamos a nossa capacidade de acesso as nossas potencialidades e entramos em contato com a nossa essência, nos tornando um com o todo (união do yoga).

Assim, o yoga, em sentido mais amplo, pode nos auxiliar na libertação de condicionamentos e crenças, obstáculos para a realização da plenitude e felicidade. Em sentido mais restrito, a prática constante do yoga pode melhorar a nossa saúde física, promover mais equilíbrio ao nosso dia-a-dia e ampliar a nossa consciência sobre nós mesmos. De acordo com o professor Pedro Kupfer, a ignorância sobre nós mesmos é a causa de todas as formas de sofrimento e aflição. Assim sendo, ao entrarmos em contato com o nosso próprio ser, através da prática de yoga, podemos nos libertar de padrões e condicionamentos, alcançando assim uma vida mais equilibrada e plena.

Fonte: http://www.lotuslilas.com.br/yoga/yoga-para-adultos/